Início » Mato Grosso do Sul » Ponta Porã


Ponta Porã - Mato Grosso do Sul



Ponta Porã é uma cidade localizada no sudoeste do estado de Mato Grosso do Sul. Constitui uma área conurbada internacional com a cidade Pedro Juan Caballero, capital do departamento de Amambay, no Paraguai. O símbolo da cidade é uma cuia de chimarrão e outra de tereré, que representa duas culturas que se tornam apenas uma.

Ponta Porã está distante 350 quilômetros da cidade de Campo Grande, capital do estado. Ligada por meio de Rodovia Federal, que também dá acesso aos Estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso. A população do município é de aproximadamente 80 mil habitantes. A cidade que foi capital do extinto Território Federal do mesmo nome (1943-1946) está situada ao sudoeste do Estado e possui clima temperado com temperatura de 30°. A cidade possui uma boa rede hoteleira, tanto do lado brasileiro como do paraguaio. A economia do município está voltada para a agricultura e pecuária. A lavoura é uma das pujantes do território nacional produzindo, principalmente, soja, trigo e milho. A cidade também ficou com o 406º maior potencial de consumo (IPC Marketing) entre todas as cidades brasileiras em 2010, com índice de 0,03%.

Antes de chamar-se Ponta Porã, o município e toda a região de Pedro Juan Cabalhero era chamada de Punta Porá. A Serra e alguns capões de mata que existiam caracterizavam a geografia da região, que passou a ser denominado de Ponta Porã, que em guarani quer dizer Ponta Bonita.

História da cidade de PONTA PORã MATO GROSSO DO SUL Monografia - n.º 252 Ano: 1962

Foram silvícolas, das tribos Guaranis e Cuiás (Caa-i-vas = tomadores de mate), os primitivos habitantes da região.

Pouco antes da guerra com o Paraguai, o Imperador Dom Pedro II, temendo possível invasão do território nacional, estabeleceu ali uma colônia militar, para garantir a fronteira e propiciar contato frequente da região com a Capital do Império. A guarnição militar instalou-se na encosta da serra do Amambaí, sobre as cabeceiras do rio Dourados, sob o comando do Tenente Antônio João Ribeiro, natural de Poconé, que posteriormente pagou com a vida a bravura com que se destacou nos combates de fronteira. Mais tarde, perseguidos políticos, que haviam emigrado do Rio Grande do Sul para a Argentina e o Uruguai, atravessariam o Paraguai e penetrariam em território mato-grossense, fixandose onde está hoje instalado o Município.

O completo desbravamento da região verificou-se, todavia, em 1883, quando Tomaz Laranjeira estabeleceu o primeiro arranchamento à margem direita do rio Verde, distante oito léguas da atual sede municipal (de acordo com o Decreto Imperial n.° 8 799, de 9 de dezembro de 1882, que lhe concedia o privilégio de colher erva-mate na zona fronteiriça com a República do Paraguai, entre os marcos "Rincão do Júlio" e "Cabeceiras do Iguatemi"). O local teve, a princípio, o nome de "Nhu-verá", que foi substituído posteriormente por "Antônio João" e, finalmente, por "Ponta Porã".

FORMA ADMINISTRATIVA

DISTRITO subordinado a Nioaque e, mais tarde, a Bela Vista, Ponta Porã tornou-se município autônomo em 18 de julho de 1912, por fôrça do Decreto n.° 617, daquela data. O Decreto n.° 820, de 29 de outubro de 1920, deu foros de cidade a sede municipal.

Várias vezes foi alterada a composição administrativa do Município. Em 1936 eram oito os distritos existentes: Ponta Porã, Antônio João, Cabeceira do Apa, Lagunita, Paranhos, Amambaí, Carapó e Patrimônio da União, a divisão correspondente ao ano de 1937 já não registra os três últimos; na que vigorou no quinquênio 1939/43 não figura Paranhos, aparecendo, porém, dois novos distritos: Patrimônio e União.

O Decreto-lei n.° 5 812, de 13 de setembro de 1943, criou o Território Federal de Ponta Porã, formado do Município desse nome (onde foi instalada a Capital) e mais seis outros: Porto Martinho, Bela Vista, Dourados, Miranda, Nioaque e Maracaju. A capital foi transferida para Maracaju em 31 de maio de 1944 (Decreto-lei n.° 6 550), voltando a Ponta Porã em virtude de Decreto de 17 de junho de 1946. As Disposições Constitucionais Transitórias, promulgadas em 18 de setembro de 1946, extinguiram

o referido Território, reincorporando a Mato Grosso os Municípios que o compunham.

Segundo a divisão territorial do Estado, vigente no período 1949/53, o Município contava com apenas 4 distritos: Ponta Porã (sede), Bocajá, Cabeceira do Apa e Eugênio Penzo; posteriormente formaram-se mais três distritos: o de Rio Verde do Sul, criado pela Lei n.° 702, de 15 de dezembro de 1953, com terras desmembradas do distrito-sede; o de Sanga Puitã, também originado da sede, constituído a 17 de novembro de 1958, e o de Laguna Carapã, desmembrado de Bocajá, a 20 do mesmo mês e ano.

Em 2007, o município conta com 3 unidades distritais: Cabeceira do Apa, Sanga Puitã e o distrito sede.

Fonte: IBGE

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.



Síntese das Informações
Área da unidade territorial - 2016: 5.330,448: km²
Estabelecimentos de Saúde SUS: 21: estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2015: 17.448: matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2015: 4.046: matrículas
Número de unidades locais: 1.670: unidades
Pessoal ocupado total: 12.962: pessoas
PIB per capita a preços correntes - 2014: 24.529,12: reais
População residente : 77.872: pessoas
População residente - Homens: 38.492: pessoas
População residente - Mulheres: 39.380: pessoas
População residente alfabetizada: 63.287: pessoas
População residente que frequentava creche ou escola : 24.827: pessoas
População residente, religião católica apostólica romana: 52.846: pessoas
População residente, religião espírita: 730: pessoas
População residente, religião evangélicas: 16.065: pessoas
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Rural: 1.092,52: reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Urbana: 2.606,89: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Rural: 225,00: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Urbana: 460,00: reais
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010): 0,701:

Fonte:IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Ponta Porã: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de Ponta Porã? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: