Início » Goiás » Porangatu


Porangatu - Goiás



Porangatu é um município do estado de Goiás, no Brasil. A população avaliada em 2009 era de 40 469 habitantes. É considerado o principal município do Norte de Goiás. O município é cortado pela Rodovia Belém-Brasília (BR-153), um dos mais importantes corredores rodoviários brasileiro, por onde escoa grande parte da produção agrícola e industrial brasileira.

Antes da chegada dos colonizadores de origem europeia, a região era habitada pelos índios avás-canoeiros. No século XVIII, com a descoberta de ouro na região, houve a vinda dos bandeirantes, acompanhados de padres que visavam a catequizar os índios. Desse período, referências são a Fazenda Pindobeira, o bandeirante João Leite e a Igreja de Nossa Senhora da Piedade. A região sofreu novo influxo populacional durante a Guerra do Paraguai (1864-1870), quando desertores do exército brasileiro se fixaram na região.

"Porangatu" é um termo de origem tupi que significa "bonito e bom", através da junção dos termos porang ("bonito") e katu ("bom").

História da cidade de Porangatu

O povoamento da região originou-se da descoberta de ouro, pelo bandeirante João Leite, no século XVIII, denominando-se "Descoberto" o núcleo urbano primitivo.

Segundo a história, já existia na fazenda Pindobeira uma "Colônia de índios", formada pelos Padres da Companhia de Jesus, onde surgiu, posteriormente, a primeira povoação.

Os primeiros habitantes da região foram os silvícolas, destacando-se a tribo dos "Canoeiros", cujos ataques frequentes impediam o desenvolvimento do povoado.

Em 31 de dezembro de 1943, pelo Decreto-Lei nº 8305, passou a denominar-se "PORANGATU", do tupi: ?Poran" = bela; "gatu" = paisagem : paisagem bela.

A sua autonomia político-administrativa deu-se em 25 de agosto de 1948, pela Lei nº 122, instalando-se oficialmente no ano seguinte. Depois de longa fase estacionária, o advento da rodovia BR 153 (Belém-Brasília) , em 1958, trouxe forte impacto de progresso, ao município tornando-o um dos mais fluentes centros urbanos do Médio Norte Goiano.

Gentílico: porangatuense

Formação Administrativa

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito com a denominação de Descoberto figura no município de Pilar.

Pelo decreto estadual nº 1204, de 04-07-1931, desmembra do município de Pilar os distritos de Santana, Amaro Leite e Descoberto, para formar o novo município de Santana.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito figura no município de Santana.

Assim permanecendo no quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943.

Pelo decreto-lei estadual nº 8305, de 31-12-1943, o distrito de Descoberto passou a denominar-se Porangatu e o município de Santana a denominar-se Uruaçu.

No quadro anexo para vigorar no período de 1944-1948, o distrito com a denominação de Porangatu figura no município de Uruaçu ex-Santana.

Elevado à categoria de município com a denominação de Porangatu, pela lei estadual nº 122, de 25-08-1948, desmembrado de Uruaçu. Sede no atual distrito de Porangatu ex-Descoberto. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1954.

Pela lei municipal nº 34, de 31-12-1953 é criado o distrito de Mutunópolis expovoado e anexado ao município de Porangatu.

Em divisão territorial vigente em 1-VII-1955, o município é constituído de 2 distritos: Porangatu e Mutunópolis.

Pela lei municipal nº 51, de 20-02-1958, é criado o distrito de Estrela do Norte e anexado ao município de Porangatu.

Pela lei municipal nº 52, de 20-02-1958, é criado o distrito de Santa Teresa expovoado e anexado ao município de Porangatu.

Pela lei estadual nº 2127, de 14-11-1958, desmembra do município de Porangatu o distrito de Estrela do Norte. Elevado à categoria de município.

Pela lei estadual nº 2105, de 14-11-1958, desmembra do município de Porangatu o distrito de Mutunópolis. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 2 distritos: Porangatu e Santa Teresa.

Pela lei estadual nº 4896, de 13-11-1963, desmembra do município de Porangatu o distrito de Santa Teresa de Goiás ex-Santa Teresa. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído do distrito sede.

Pela lei estadual nº 10430, de 08-01-1988, é criado o distrito de Bonópolis e anexado ao município de Porangatu.

Pela lei estadual nº 10438, de 09-01-1988, é criado o distrito de Cruzeiro do Norte e anexado ao município de Porangatu.

Em divisão territorial datada de 1988, o município é constituído de 3 distritos: Porangatu, Bonópolis e Cruzeiro do Norte.

Pela lei estadual nº 12800, de 27-12-1995, desmembra do município de Porangatu os distrito de Bonópolis e Cruzeiro do Norte, para formar o novo município de Bonópolis.

Em divisão territorial datada de 2003, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração toponímica distrital

Descoberto para Porangatu alterado, pela lei estadual nº 8305, de 31-12-1943.

Fonte: IBGE

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.



Síntese das Informações
Área da unidade territorial - 2015: 4.820,518: km²
Estabelecimentos de Saúde SUS: 22: estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2015: 6.211: matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2015: 1.738: matrículas
Número de unidades locais: 896: unidades
Pessoal ocupado total: 7.029: pessoas
PIB per capita a preços correntes - 2014: 18.235,13: reais
População residente : 42.355: pessoas
População residente - Homens: 21.285: pessoas
População residente - Mulheres: 21.070: pessoas
População residente alfabetizada: 34.883: pessoas
População residente que frequentava creche ou escola : 12.887: pessoas
População residente, religião católica apostólica romana: 29.728: pessoas
População residente, religião espírita: 319: pessoas
População residente, religião evangélicas: 9.818: pessoas
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Rural: 1.161,72: reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Urbana: 2.290,21: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Rural: 219,25: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Urbana: 465,00: reais
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010): 0,727:

Fonte:IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Porangatu: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de Porangatu? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: