Início » Goiás » Ipameri


Ipameri - Goiás



Ipameri faz parte do estado de Goiás, localizada entre os rios Corumbá e São Marcos, ocupando 29% da área da Microrregião de Catalão, no Sudeste Goiano.

"Ipameri" é um termo oriundo da língua tupi e significa "água de mosca de lago", através da junção dos termos upaba ("lago"), mberu ("mosca") e ′y ("água").

Antes da chegada dos europeus ao continente americano, a porção central do Brasil era ocupada por indígenas do tronco linguístico macro-jê, como os acroás, os xacriabás, os xavantes, os caiapós, os javaés etc.

História da cidade de Ipameri

Nos meados do século XIX, iniciou-se o povoamento desta região, por agricultores procedentes da Capitania de Minas Gerais que, liderados por Francisco José Dutra, fundaram o arraial com o nome de "VAI-VEM", denominação decorrente do ribeirão do mesmo nome, adjacente, de grande sinuosidade em seu trajeto. Segundo a crença da época, "quem beber água do Vai-Vem, vai, mas volta a residir no povoado".

Após a inauguração da Capela consagrada ao Divino Espírito Santo, tornou-se o arraial nascente objeto de constantes penetrações, elevando-se à categoria de distrito (Paróquia), pela Lei Provincial nº 2, de 31 de julho de 1845.

Em 1858, pela Resolução nº 17, de 28 de julho, o distrito foi elevado à Vila, perdendo, porém, sua autonomia em 1º de agosto de 1863, pela Resolução Provincial nº 352, restabelecendo-a, todavia, pela Resolução nº 446, de 12 de setembro de 1870, dando-se a reinstalação em 10 de outubro de 1873.

Depois de ingentes esforços de seus habitantes e graças ao grande impulso que vinha recebendo, a Vila alcançou a categoria de cidade, por força da Resolução nº 623, de 15 de abril de 1880, desmembrada do Município de Catalão, com a nova denominação de "ENTRE-RIOS".

Pela Lei Estadual nº 42, de 26 de março de 1904, mudou-se o topônimo para "IPAMERI", corruptela de termo aborígena "Ipau-mery", que significa entre águas ou entre rios.

Em 1913 inicia-se a construção da primeira etapa da ferrovia Mogiana fato que trouxe um grande progresso, conectando Ipameri à Capital do Estado e ao restante do país de forma rápida e eficiente. Com a decadência do transporte ferroviário na década de 50, a cidade sofreu um período de isolamento e atraso, época em que perdeu grande parte de suas indústrias. A redenção veio cerca de quarenta anos depois, quando as estradas que ligam o município ao restante do país foram asfaltadas.

O município de Ipameri se fez bastante conhecido e procurado quando sediou o 6º BC do exército, com um contigente de 1300 homens, transferida para Jataí e substituída pelo 23º Cia de Combate.

Gentílico: ipamerino

Formação Administrativa

Freguesia criada com a denominação de Entre Rios, pela lei provincial nº 2, de 3107-1845.

Elevado à categoria de Vila com a denominação de Entre Rios pela resolução provincial nº 17, de 28-07-1858, desmembrado de Catalão. Constituído do distrito sede.

Pela lei nº 352, de 01-08-1863, a vila foi extinta.

Restaurada pela lei nº 446, de 12-09-1870, desmembrado de Catalão. Reinstalada em 10-10-1873.

Elevado à condição de cidade com a denominação de Entre Rios, pela lei ou resolução provincial nº 623, de 15-04-1880.

Pela lei provincial nº 841, de 20-09-1888, é criado o distrito de Santo Antônio de Cavalheiro e anexado ao município de Entre Rios.

Pela lei estadual nº 42, de 26-03-1904, o município passou a denominar-se Ipameri.

Pela lei municipal nº 29, de 29-08-1901 é criado o distrito de Campo Alegre e anexado ao município de Ipameri.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído de 3 distritos: Ipameri, Campo Alegre e Santo Antônio de Cavalheiro.

Pela lei municipal nº 100, de 22-10-1917 é criado o distrito de Urutaí e anexado ao município de Ipameri.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 4 distritos: Ipameri, Campo Alegre, Santo Antônio do Cavalheiro e Urutaí

Pelo decreto-lei estadual nº 8305, de 31-12-1943, o distrito de Campo Alegre passou a denominar-se Rudá.

Pelo decreto-lei estadual nº 557, de 30-03-1938, o distrito de Santo Antônio do Cavalheiro tomou a denominação de Cavalheiro.

Pela lei estadual nº 45, de 15-12-1947, desmembra do município de Ipameri o distrito de Uruthaí. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial vigente em 1-VII-1950, o município é constituído de 3 distritos: Ipameri, Cavalheiro e Rudá ex-Campo Grande.

Pela lei estadual nº 893, de 12-11-1953, desmembra do município de Ipameri o distrito de Rudá. Elevado à categoria de município com a denominação de Campo Alegre de Goiás.

Pela lei municipal nº 83, de 31-12-1953, é criado o distrito de Domiciano Ribeiro e anexado ao município de Ipameri.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 3 distritos: Ipameri, Cavalheiro e Domiciano Ribeiro.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração toponímica municipal

Entre Rios para Ipameri alterado, pela lei estadual nº 42, de 26-03-1904.

Fonte: IBGE www.ipameri.go.gov.br (em 10/09/2008) SILVA, Antônio M. da. Dossiê de Goiás - enciclopédia regional; um compêndio de informações sobre Goiás, suas história e sua gente. Goiânia, Master Publicidade, 2001. p.513.

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.



Síntese das Informações
Área da unidade territorial - 2015: 4.368,991: km²
Estabelecimentos de Saúde SUS: 19: estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2015: 3.402: matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2015: 794: matrículas
Número de unidades locais: 855: unidades
Pessoal ocupado total: 5.294: pessoas
PIB per capita a preços correntes - 2014: 32.962,33: reais
População residente : 24.735: pessoas
População residente - Homens: 12.444: pessoas
População residente - Mulheres: 12.291: pessoas
População residente alfabetizada: 20.932: pessoas
População residente que frequentava creche ou escola : 7.763: pessoas
População residente, religião católica apostólica romana: 16.369: pessoas
População residente, religião espírita: 1.035: pessoas
População residente, religião evangélicas: 4.752: pessoas
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Rural: 1.992,57: reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Urbana: 2.050,22: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Rural: 507,50: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Urbana: 510,00: reais
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010): 0,701:

Fonte:IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Ipameri: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de Ipameri? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: