Início » São Paulo » São José do Rio Preto


São José do Rio Preto - São Paulo



São José do Rio Preto é uma cidade localizada no interior do estado de São Paulo. Pertencente à mesorregião e microrregião de mesmo nome,. encontra-se a noroeste da capital do estado, distando desta cerca de 443km. Ocupa uma área de 431,3km², sendo que 119,48km² estão em perímetro urbano. A população no ano de 2010, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, era de 408258 habitantes, sendo então o décimo segundo mais populoso de São Paulo e primeiro de sua mesorregião. O IBGE estimou para 2012, 415769 habitantes.

A sede tem uma temperatura média anual de 23,6°C e na vegetação do município predomina uma formação arbórea esparsa. Em relação à frota automobilística, em maio de 2012 foram contabilizados 311050 veículos. Com uma taxa de urbanização da ordem de 94,08%, o município contava, em 2009, com 157 estabelecimentos de saúde. O seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,834, considerado como elevado em relação ao estado.

A cidade de São José do Rio Preto foi emancipada de Jaboticabal na década de 1890. A versão de sua etimologia é que o nome seja uma mistura entre o padroeiro, São José, e o Rio Preto, rio que banha o município. Hoje, é formada pelos distritos de Engenheiro Schmitt, São José do Rio Preto (Distrito-Sede) e Talhado, e subdivide-se em cerca de 360 bairros, loteamentos e residenciais. É um dos principais polos industriais, culturais e de serviços do interior de São Paulo. Sua história econômica esteve por muito tempo ligada à cafeicultura, também presente em grande parte do estado de São Paulo, principalmente no início do século XX. Segundo pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, publicada na revista Você S.A., São José do Rio Preto é a 18ª colocada no ranking das cidades brasileiras mais promissoras para se construir uma carreira profissional.

História da cidade de SãO JOSé DO RIO PRETO SãO PAULO

Nas proximidades do Rio Preto, em 1852, Luiz Antônio da Silveira doou terras para a formação do patrimônio de São José onde, no mesmo ano, João Bernardino de Seixas Ribeiro construiu a primeira casa, coberta de "sapé", mais tarde substituída por telhas de barro.

Os primeiros povoadores, procedentes de Minas Gerais, foram se instalando próximo à casa de João Bernardino e quando, em 1867, por aí passou o Visconde de Taunnay, anotou que a povoação já possuía meia dúzia de palhoças e uma capela em construção.

Inicialmente chamou-se capela de São José do Rio Preto, pertencente a Jaboticabal passando, em 1879, a freguesia com o mesmo nome. A autonomia político- administrativa deu-se em 1894, com sua elevação a Município.

O imenso território do Município de São José do Rio Preto que, inicialmente, confinava-se com o rio Paraná no oeste, rio Tietê no sul, rio Turvo no leste e rio Grande no norte, sofreu inúmeros desmembramentos no correr dos anos.

De 1906 a 1944, São José do Rio Preto teve o nome simplificado para Rio Preto e nesse último ano o Centro Geográfico do Rio de Janeiro cogitou alterá-lo para "Iboruna", tendo em vista haver homônimo mais antigo no Estado de Minas Gerais. Mas diante do protesto de seus habitantes, de associações de classe, de políticos, a idéia foi superada mediante Decreto Estadual restabelecendo o antigo topônimo de São José do Rio Preto.

A evolução econômica do Município foi marcada por um surto de progresso a partir de 1912, com a chegada dos trilhos da Estrada de Ferro Araraquarense, constituindo-se hoje centro de influência regional.

GENTíLICO: RIO-PRETANO OU RIO-PRETENSE

FORMAçãO ADMINISTRATIVA

Distrito criado com denominação de São José do Rio Preto, por Lei Provincial nº 4, de 21 de março de 1879.

Elevado à categoria de Município com denominação de São José do Rio Preto, por Lei Estadual nº 294, de 19 de julho de 1894, desmembrado de Jaboticabal.

Constituído dos Distritos sede. São José do Rio Preto, Tanabi, Ibirá, Avanhandava, Itapirema, Itapura e Vila Adolpho.

Tomou a denominação de Rio Preto por Lei Estadual nº 1021, de 6 de novembro de 1906.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o Município de Rio Preto se compõe de 7 Distritos: Rio Preto, Tanabi, Ibirá, Avanhandava, Itapirema, Itapurá e Vila Adolfo.

Lei Estadual nº 1564, de 14 de novembro de 1917, desmembra do Município de Rio Preto o Distrito de Catanduva (ex-Vila Adolfo).

Nos quadros de apuração de Recenseamento Geral de I-IX-1920, o Município de Rio Preto figura com os seguintes Distritos: Rio Preto, Cedral, Inácio Uchôa, Ibirá, Potirendaba, Itapirema, Cerradão São Jerônimo, Monte Aprazível, Mirassol, Tanabi e Nova Granada.

Lei Estadual nº 1676, de 10 de dezembro de 1919, desmembra do Município de Rio Preto o Distrito de Potirendaba.

Lei Estadual nº 1817 de 12 de dezembro de 1921, desmembra do Município Rio Preto

o Distrito de Ibirá. Lei Estadual nº 2008, de 23 de dezembro de 1924, desmembra do Município de Rio Preto o Distrito de Monte Aprazível.

Lei Estadual nº 2008, de 23 de dezembro de 1924, desmembra do Município de Rio Preto o Distrito de Novo Oriente (ex-Itapurá). Indo seu Território incorporar ao Município de Monte Aprazível.

Lei Estadual nº 2009, de 23 de dezembro de 1924, desmembra do Município de Rio Preto o Distrito de Tanabi.

Lei Estadual nº 2007, de 28 de dezembro de 1924, desmembra do Município de Rio Preto o Distrito de Mirasol.

Lei Estadual nº 2090, de 19 de dezembro de 1925, desmembra do Município de Rio Preto o Distrito de Nova Granada.

Lei Estadual nº 2102, de 23 de dezembro de 1925, desmembra do Município de Rio Preto o Distrito de Avanhandava.

Lei Estadual nº 2117, de 30 de dezembro de 1925, desmembra do Município de Rio Preto o Distrito de Uchôa (ex-Inácio Uchôa).

Lei Estadual nº 2399, de 27 de dezembro de 1929, desmembra do Município de Rio Preto o Distrito de Cedral.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o Município de Rio Preto compõe-se de 7 Distritos: Rio Preto, Borboleta, Engenheiro Schmidt, Ipiguá, Itapirema (sede: Monte belo), Nova Aliança e Ribeirão Claro.

Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o Município de Rio Preto compreende o único termo judiciário da comarca de Rio Preto e se divide nos seguintes Distritos: Rio Preto, Boa Vista, Borboleta, Engenheiro Schmidt, Ipiguá, Itapirema, Nova Aliança, Ribeirão Claro e Vila Mendonça.

No quadro anexo ao Decreto-lei Estadual nº 9073, de 31 de março de 1938, o Município de Rio Preto compreende o único termo judiciário da comarca de Rio Preto e se compõe dos seguintes Distritos: Rio Preto, com 2 zonas: 1ª Rio Preto e 2ª - Boa Vista; Borboleta, Engenheiro Schmidt, Ipiguá, Nova Alinça, Nova Itapirema (ex- Itapirema), Ribeirão Claro e Vila Mendonça.

No quadro fixado, pelo Decreto Estadual n.º 9775, de 30 de novembro de 1938, para 1939-1943, o Município de Rio Preto é composto dos Distritos de Rio Preto, subdividido em 2 Zonas: 1ª, Rio Preto e 2ª, Boa Vista; Borboleta, Engenheiro Schmidt, Ipiguá, Mendonça, Nova Aliança, Nova Itapirema e Ribeirão Claro, e é termo da comarca de Rio Preto, formado de 1 único termo, Rio Preto, termo este composto dos Municípios de Rio Preto, Cedral, Mirassol, Potirendaba e Uchôa.

Antiga comarca, termo, Município e Distrito de Rio Preto, e que pelo Decreto-lei Estadual nº 14334, de 30-XI-1944, passaram a denominar-se São José do Rio Preto.

Por efeito deste mesmo Decreto-lei, a 1ª zona Distrital de São José do Rio Preto passa a ser 1º Subdistrito e a 2ª zona Distrital de São José do Rio Preto, Bela Vista, passa a ser 2º Subdistrito.

Em 1945-48, o quadro que foi fixado, pelo referido Decreto-lei n.º 14334, o Município de São José do Rio Preto ficou composto dos Distritos de São José do Rio Preto com 2 Subdistritos, 1º e 2º; Borboleta, Engenheiro Schmidt, Guapiaçu, Ipiguá e Talhado, comarca de São José do Rio Preto. O Município de São José ficou constituído dos Distritos de São José do Rio Preto, 1º e 2º , Borboleta, Engenheiro Schmidt, Ipiguá (ex-Ribeirão Claro) e Talhado.

Lei Estadual nº 14334, de 30 de novembro de 1944, desmembra do Município de São José do Rio Preto, o Distrito de Nova Aliança.

Decreto-lei Estadual nº 14334, de 30 de novembro de 1944, desmembra do Município de São José do Rio Preto o Distrito de Nova Itapirema ex-Itapirema. Indo seu Território incorporar ao Município de Nova Aliança.

Decreto-lei Estadual nº 14334, de 30 de novembro de 1944, desmembra do Município de São José do Rio Preto, o Distrito de Mendonça ex-Vila Mendonça.

Lei Estadual nº 2456, de 30 de dezembro de 1953, desmembrado do Município de São José do Rio Preto o Distrito Guapiaçu.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o Município de São José do Rio Preto é formado dos Distritos de São José do Rio Preto, Engenheiro Schmidt, Ipiguá e Talhado.

Lei Estadual nº 8550, de 30 de dezembro de 1993, desmembra do Município de São José do Rio Preto o Distrito de Ipiguá.

Fonte: IBGE

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.



Síntese das Informações
Área da unidade territorial - 2016: 431,944: km²
Estabelecimentos de Saúde SUS: 53: estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2015: 45.573: matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2015: 15.476: matrículas
Número de unidades locais: 23.998: unidades
Pessoal ocupado total: 167.636: pessoas
PIB per capita a preços correntes - 2014: 36.048,51: reais
População residente : 408.258: pessoas
População residente - Homens: 196.016: pessoas
População residente - Mulheres: 212.242: pessoas
População residente alfabetizada: 369.450: pessoas
População residente que frequentava creche ou escola : 111.943: pessoas
População residente, religião católica apostólica romana: 239.648: pessoas
População residente, religião espírita: 27.786: pessoas
População residente, religião evangélicas: 97.107: pessoas
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Rural: 2.126,42: reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Urbana: 3.535,27: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Rural: 510,00: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Urbana: 800,00: reais
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010): 0,797:

Fonte:IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística


São José do Rio Preto: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de São José do Rio Preto? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: