Início » São Paulo » Santana da Ponte Pensa


Santana da Ponte Pensa - São Paulo



Santana da Ponte Pensa faz parte do estado de São Paulo. A cidade tem uma população de 1.641 habitantes (IBGE/2010) e área de 130,3km². Santana da Ponte Pensa pertence à Microrregião de Jales.

Em 1920 a antiga fazenda da Ponte Pensa com seus trinta mil alqueires de terras inexploradas, de propriedade de José Karan, contava com a criação de gado.

Por volta do ano de 1950, quando já se desbravara toda a região através do retalhamento das terras de propriedade da Companhia de Agricultura, Imigração e Colonização (CIAC), Francisco Schimidt do Prado iniciou a colonização da área. A Companhia Schimidt e herdeiros de José Karan, fundaram a cidade em 1951, levantando o primeiro cruzeiro e realizando a primeira missa campal.

A antiga Fazenda Ponte Pensa, com seus trinta mil alqueires de terra inexplorada tinha um grande claro: sete mil, duzentos e sessenta hectares de propriedade de José Karan, cultivada desde 1920. Era, como se dizia na época, uma fazenda de criação, o gado era tangido para a terra que se pretendia cultivar e lá solto, para a criação natural, sem cercas ou limites.

Por volta de 1950, quando já se desbravara toda a região, através do retalhamento das terras que a CAIC procedera, a companhia Schimidt e herdeiros de José Karan, fundam a cidade em 12 de outubro de 1951. Foi levantado o primeiro cruzeiro e rezada a primeira missa. A invocação de Santana, mãe de Maria, é uma demonstração de fé católica de Cecílio Karan, proprietário de grande parte das terras, homem culto que numa revivência do Franciscano renunciou as belezas do mundo pelo amor a sua crença e fervor a sua fé. A cidade recebeu o nome de Santana da Ponte Pensa devido à grande área de terras que formava a antiga fazenda Ponte Pensa. Os primeiros colonos que aqui chegaram, considerados os fundadores por serem os pioneiros, foram: Coliandro Alcamim, Antonio Penha Carrilho, Egídio Antonioli, João Fernandes de Souza, Romão Vieira, Antenor Batista de Souza e Amarias Batista.

Com a passagem dos trilhos da estrada de ferro, no ano de 1952, houve o progresso da região, e consequentemente, os núcleos foram sendo povoados por imigrantes vindos das diversas regiões, devido às ricas terras propícias para a agricultura.

A vila teve uma povoação rápida em razão da distância que a separava de Santa Fé do Sul e de Jales. Na época era ponto de parada obrigatória de todos os que embrenhavam nos sertões do rio Paraná.

O distrito de Santana da Ponte Pensa, então chamado de Santana do Sul, surgiu graças ao trabalho do Dr. Hélio de Oliveira. Foi ele quem percebeu a necessidade dessa providência. Foi ele quem por ela lutou. E usando de seu prestígio junto ao então Secretário da Justiça, Deputado Salles Filho, seu amigo incondicional, conseguiu com que a Assembléia Legislativa incluísse a Lei quinquenal de 1953 a pretensão dos poucos moradores da nova povoação, sendo que o Cartório do Registro Civil foi instalado no ano seguinte.

Em virtude de estar situada ao lado de grandes propriedades agrícolas, Santana da Ponte Pensa sofreu um atrofiamento atrós, que somente a criação do município, em 1964, e a eleição de seus primeiros dirigentes, em 1965, puderam afastar.

A criação do município deu-se pela Lei quinquenal de n° 8092, de 28 de fevereiro de 1964.

A posse de Cecílio Karan no cargo de prefeito, para o qual foi conduzido pela unanimidade do eleitorado local, foi como que uma injeção de otimismo para o sofrido distrito. E que Karan pelo conhecimento adquirido através de uma longa vida de jornalista, pode fazer com que as altas esferas da administração do Estado voltassem suas vistas para o recém criado município de Santana da Ponte Pensa. Num trabalho incansável, permanente nas cidades da região, na capital do estado e mesmo na capital federal, Karan foi angariando os benefícios e carreando melhoramentos.

A posse dos primeiros mandatários do município deu-se a 21 de março de 1964 e ficou assim constituída: Prefeito-Cecílio Karan, Vice-Prefeito-João Ortega Alcoléa e vereadores Bento Penha Carrilho, José Francisco de Souza, Francisco Moreti, Julio Cardoso Sobrinho, Kingi Kumagai, Eleutério Ricardo Camargo, Narcizo Zana, Humberto Maria Geraldo Massa e Jovino Joaquim de Souza.

Localização:

O município está localizado no extremo noroeste do estado de São Paulo a 610Km da capital paulista, na mesorregião de São José do Rio Preto e microrregião de Jales. Limita-se ao norte com Santa Rita Doeste, ao sul com Palmeira Doeste, a leste com Aspásia e Santa Salete e a oeste com Três Fronteiras. Sua área é de 129,9Km e seu clima é de tropical úmido com inverno seco. Sua sede situa-se a 20°1511 de latitude sul e 50°4750 de longitude WGr e sua altitude é de aproximadamente 427 metros.

Festas Populares:

Aniversário da Cidade: Comemorado a 26 de julho ( padroeira do município: Santa Ana).

Fonte: IBGE

Autor do Histórico: BENEVALDO JULIO CARDOSO

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.



Síntese das Informações
Área da unidade territorial - 2015: 129,888: km²
Estabelecimentos de Saúde SUS: 1: estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2015: 129: matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2015: 76: matrículas
Número de unidades locais: 74: unidades
Pessoal ocupado total: 275: pessoas
PIB per capita a preços correntes - 2014: 16.066,91: reais
População residente : 1.641: pessoas
População residente - Homens: 841: pessoas
População residente - Mulheres: 800: pessoas
População residente alfabetizada: 1.439: pessoas
População residente que frequentava creche ou escola : 355: pessoas
População residente, religião católica apostólica romana: 1.298: pessoas
População residente, religião espírita: 4: pessoas
População residente, religião evangélicas: 245: pessoas
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Rural: 2.586,21: reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Urbana: 2.311,67: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Rural: 538,00: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Urbana: 660,00: reais
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010): 0,773:

Fonte:IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Santana da Ponte Pensa: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de Santana da Ponte Pensa? Então deixe seu comentário!


Comentários (1)

  1. josé wanderley de lima wando's avatarjosé wanderley de lima wando

    olá eu não conheço esta pequena cidade eu gostária muito de conhecela e até mesmo faser parte desta populção desta pacata cidade séria um grande praser sai da capital e faser parte desta cidade quando eu puder irei visitala santana da ponte pensa um abraço

    #1 – 21/07/2016 - 23:22

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: