Início » São Paulo » Guaratinguetá


Guaratinguetá - São Paulo



Guaratinguetá faz parte do estado de São Paulo, localizada na região do Vale do Paraíba, sede de microrregião, uma das sub-sedes da Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte e um dos polos sub-regionais do Brasil. Sua microrregião vive um processo de urbanização e foi elevada a Região Metropolitana. O município é uma dos mais importantes do Vale do Paraíba, possuindo importância turística, industrial e comercial.

Nasceram, no município, várias personalidades brasileiras, tais como Frei Galvão (o primeiro santo católico brasileiro), Pasquale Cipro Neto (professor de língua portuguesa), Dilermando Reis (violonista), Rodrigues Alves, (ex-presidente do Brasil) e Euríclides de Jesus Zerbini (médico cardiologista e pioneiro no transplante de coração no Brasil).

É conhecida na região pela tradição da comemoração do carnaval, iniciado no município pela tradição portuguesa do entrudo. Atualmente, o município possui desfiles de escolas de samba e blocos canavalescos.

História da cidade de GUARATINGUETA SãO PAULO

O topônimo Guaratinguetá tem origem na língua Tupi- Guarani e significa "muitas garças brancas", porque grande quantidade destas garças povoava a região localizada entre as Serras do Mar e Mantiqueira que margeia o Rio Paraíba.Os índios que aqui estiveram, batizaram esta terra.Expedições portuguesas dirigiam-se a Minas Gerais em busca de ouro e pedras preciosas e iniciaram a passagem branca por essas paisagens, mas somente a partir de 1628 é que se fixou a povoação branca na região, quando em 1636 dirige-se Jacques Felix, acompanhado de sua família para o local onde hoje se ergue Guaratinguetá, munido de carta de sesmaria e com amplos poderes para se estabelecer no local.

Jacques Felix fez logo erigir uma igreja, considerada matriz, constando como seu pároco, de 1632 a 1637, o padre Lourenço de Mendonça.

Há outra hipotese da história de Guaratinguetá que diz haver sido fundada por Domingos Leme, como representante do donatário D.Diogo Faro, mais ou menos no mesmo ano que Jacques Felix. Contudo, a data considerada oficial da fundação é a de 1651, pois versões há que consideram este último ano o da chegada do Capitão Domingos Leme.

Com o correr dos anos foi se transformando em caminho e passagem obrigatória nas viagens entre São Paulo e Rio de Janeiro. Como todo interior, possuía indústria rudimentar e caseira até à época do incremento da cultura da cana-de-açúcar e instalação de numerosos engenhos, quando começa Guaratinguetá a adquirir destaque entre as demais cidade do Vale do Paraíba pela sua grande prosperidade.

O prestígio dos canaviais perdura até princípios do século XIX, quando a produção açucareira do Nordeste do Brasil sufoca totalmente a da região Sul. Contudo um horizonte magnífico se descortina dentro do desastre açucareiro, pois, vindo das terras fluminenses, o café adapta-se às terras de São Paulo, trazendo, consigo agricultores afeitos a seu cultivo. Guaratinguetá investe na cultura do café com todas as suas forças e em alguns lustros vê a cultura atingir o apogeu.

A opulência e a fartura se alastram no Município: é o período áureo da vida da cidade. Com a decadência do café, iniciou-se no Município uma fase de policultura, em que a cana-de-açúcar e o arroz tiveram a maior importância.

Repercutiu em seu desenvolvimento, como no de outras cidades do Vale do Paraíba, o grande êxodo em fins do século XIX, da chegada da população rural e urbana, atraída pelas zonas pioneiras do oeste paulista. A partir do segundo quartel do século XX, com a chegada de famílias mineiras procedentes da Mantiqueira, as velhas propriedades rurais se transformaram em fazendas de criação e a pecuária constitui hoje a principal atividade econômica da população do Município, juntamente com a industrialização que progressivamente se vai processando das localidades situadas no vale do Paraíba, ao longo das estradas que ligam o Rio de Janeiro a São Paulo.

.Em 1651 já era vila e foi elevado à categoria de cidade pela Lei nº. 2, de 23 de janeiro de 1844, passando a comarca pela Lei nº. 61, de 20 de abril de 1866.

Em 1868 e 1884, a Família Imperial visita Guaratinguetál

Com o crescente desenvolvimento econômico as construções mpliaram-se e a vida urbana se desenvolveu. O comércio expande-se também devido ao Porto de Parati.Após a abolição dos escravos, os primeiros imigrantes começam a substituir a mão-de-obra.A colônia do Piagui se instala em 1829 e na última década do século xix foi inaugurado o Teatro Carlos Gomes, onde atualmente funciona a Prefeitura Municipal.O primeiro grupo escolar da cidade passa a funcionar no edifício Flamínio Lessa.No século XX, após o esgotamento das terras e o declínio da cultura cafeeira, a agropecuária extensiva começa a tomar lugar.Guaratinguetá perde parte de seu território com as emncipações de Aparecida e Roseira.Um novo foco econômico surge com a industrialização e o fomento comercial. Atualmente a cidade tem demonstrado também seu grande potencial turístico-religioso, sobretudo após a recente canonização do primeiro santo brasileiro- Frei Galvão e também por localizar-se no eixo entre duas outras cidades que favorecem este tipo de turismo, Cachoeira Paulista e Aparecida.

GENTíLICO: GUARATINGUETAENSE

FORMAçãO ADMINISTRATIVA

Freguesia criada com a denominação de Guaratinguetá, 1630, no Município de Taubaté.

Lei Provincial no 19, de 04 de março de 1842 e Decreto Estadual no 147, de 04 de abril de 1891, cria o Distrito de Aparecida.

Lei no 2 ou 219, de 23 de janeiro de1844, recebe foros de cidade, matendo a denominação de Guaratinguetá.

Lei Estadual no 2312, de 17 de dezembro de 1928, desmembra do Município de Guaratinguetá o Distrito de Aparecida.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Santo Antonio de Guaratinguetá, por Lei no 2, ou 219, de 23 de janeiro de 1844, desmembrado de Taubaté. Constituído do Distrito Sede.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o Município de Guaratinguetá se compõe do Distrito Sede.

Em divisão administrativa referente a 1933, o Município Guaratinguetá figura com o Distrito Sede.

Em divisões territoriais datadas de 31 de dezembro de 1936 e 31 de dezembro de 1937, bem como no quadro anexo ao Decreto-lei Estadual nº 9073, de 31 de março de 1938, o Município de Guaratinguetá compreende o único termo judiciário da comarca de Guaratinguetá e figura com o Distrito Sede.

No quadro fixado, pelo Decreto Estadual nº 9775, de 30 de novembro de 1938, para 1939-1943, o Município de Guaratinguetá e é termo da comarca de Guaratinguetá, formada de 1 único termo, termo este formado por 2 Municípios: Guaratinguetá e Aparecida. Pelo Decreto-lei Estadual nº. 14334, de 30 de novembro de 1944, a 1ª zona Distrital de Guaratinguetá e a 2ª Zona Distrital de Guaratinguetá passam a ser respectivamente 1º e 2º Sub-Distrito.

No quadro fixado, pelo referido decreto-lei nº 14334, para vigorar em 1945-1948, o Município de Guaratinguetá ficou composto de 1 Distrito , Guaratinguetá com 2 sub-Distrito 1º e 2º - e constitui o único termo judiciário da comarca de Guaratinguetá a qual é formada pelos Municípios de Guaratinguetá e Aparecida.

Permanece composto apenas de 1 Distrito (2 sub-Distrito) nos quadros territoriais fixados pelas Leis Estaduais nos 233, de 24-XII-1948 e 2456, de 30-XII-1953 para vigorar, respectivamente, nos períodos 1949-1953 e 1954-1958.

Em divisão territorial datada de 01-VII-1960, o município é constituído do Distrito Sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 15-VII-1999.

Fonte: IBGE

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.



Síntese das Informações
Área da unidade territorial - 2015: 752,636: km²
Estabelecimentos de Saúde SUS: 23: estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2015: 14.064: matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2015: 4.925: matrículas
Número de unidades locais: 3.957: unidades
Pessoal ocupado total: 35.111: pessoas
PIB per capita a preços correntes - 2014: 37.774,87: reais
População residente : 112.072: pessoas
População residente - Homens: 53.946: pessoas
População residente - Mulheres: 58.126: pessoas
População residente alfabetizada: 101.485: pessoas
População residente que frequentava creche ou escola : 30.797: pessoas
População residente, religião católica apostólica romana: 80.564: pessoas
População residente, religião espírita: 2.893: pessoas
População residente, religião evangélicas: 22.435: pessoas
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Rural: 1.677,59: reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Urbana: 3.117,34: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Rural: 400,00: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Urbana: 600,00: reais
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010): 0,798:

Fonte:IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Guaratinguetá: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de Guaratinguetá? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: