Início » Santa Catarina » Itapiranga


Itapiranga - Santa Catarina



Itapiranga é uma cidade localizada no extremo oeste do estado de Santa Catarina.

Itapiranga é um vocábulo de origem indígena (língua dos índios) que, significa pedra vermelha. Do tupi itá: pedra; e piranga: vermelha.

Itapiranga nasceu da idéia dos dirigentes da Sociedade União Popular, do Rio Grande do Sul, de criar um núcleo de colonização para germânicos católicos na década de 1920. Depois de percorrer 150km em embarcações rústicas, navegando pelos rios da Várzea e Uruguai, os desbravadores, chefiados pelo missionário padre Max Von Lassberg, chegaram a Porto Novo, que em 10 de abril de 1926 se transformaria em Itapiranga – “pedra vermelha” em tupi-guarani.

História da cidade de ITAPIRANGA SANTA CATARINA Monografia - n.º 614 Ano: 1982

ASPECTOS HistóricoS

Os dirigentes da Sociedade União Popular (VOLKSVEREIN), com sede em Porto Alegre, durante a realização do Congresso Católico em fevereiro de 1926, em Novo Hamburgo, deliberaram fundar um núcleo que seria colonizado exclusivamente por católicos.

Com a finalidade de fazer os estudos preliminares para conseguir a gleba necessária à implantação do núcleo, foi organizada uma comissão, sob a chefia do Reverendo Padre João Batista Rick. Na impossibilidade de conseguir terras suficientes no Estado, vieram a se instalar em Santa Catarina entre os rios Macuco e Peperi-Guaçu, às margens do rio Uruguai, através de entendimentos realizados com a Colonizadora Chapecó-Peperi Ltda.

Dada a carência de estradas, os desbravadores rio-grandenses, chefiados pelo missionário católico Padre Max von Lassberg, desceram o rio da Várzea em embarcações rústicas e, em seguida, navegaram pelo rio Uruguai, percorrendo uma distância de mais ou menos 150 km, até aportarem no local onde surgiram a Colônia de Porto Novo (mais tarde de Itapiranga), em 10 de abril de 1926.

No dia seguinte, domingo, foi celebrado o primeiro ofício religioso pelo Padre Max von Lassberg já em terras da futura Itapiranga e, como recordação do fato, foi erigido um monumento, no qual estão gravados os nomes dos pioneiros: Carlos B. Winter, Leopoldo Werle, Pedro Tenrolier, Nicolau Knob, Pedro Agnes Filho, Oscar Angst, Bruno Nitsche, João Sausen, Vendelino Seivzmann, Carlos Kliemann Filho, Jacob Becker, José Kinkler, Franz Junges, Manoel Klauck, Nicolau Both Filho, João Krein, Mathias Sausen, Franz Heck, Gustavo Stangler, José A. Franzen, Pedro R. Franzen, Carlos

F. Angst, Felipe Scherf, Frederico A. Knamp, João Tencatem, Antônio F. Kieling, João C. Genewai, Mathias Agnes e Otto Zimmer. A denominação Porto Novo foi dada em virtude de já existir outra colonização chamada Porto Feliz distante sessenta quilômetros e devido às comunicações se processarem por via fluvial.

Em meados de 1929, Porto Novo recebeu a visita do governador do Estado de Santa Catarina, Dr. Adolfo Konder. Foi aventada pela primeira vez a hipótese de ser Porto Novo elevado à categoria de distrito, discutindo-se, também, qual a designação que receberia. Por sugestão do próprio governador foi adotado o nome da linha (conjunto de lotes coloniais) mais próxima à povoação de Porto Novo, chamada "Linha Itapiranga".

Nessa ocasião, foi mudado o nome da povoação para Itapiranga (ita = pedra + piranga = vermelha),

Formação Administrativa O Distrito de Itapiranga foi criado pelo Decreto Estadual n.º 213, de 25 de fevereiro de 1932, ocorrendo a instalação a 20 de março do mesmo ano. Pela Divisão Administrativa de 1933, o distrito de Itapiranga figurou no município de Chapecó.

De acordo com o Decreto-Lei Federal n.º 5.839 de 21 de setembro de 1943, o Território Federal de Iguaçu foi dividido em 4 municípios, um dos quais denominado Chapecó, compreendendo parte do município de igual nome, que pertencia ao Estado de Santa Catarina (publicado no Diário Oficial, de 29 de setembro de 1943).

O Território Federal de Iguaçu foi extinto pelo Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, promulgado em 18 de setembro de 1946 (Art. 8.º).

O Decreto-Lei n.º 287, de 4 de novembro de 1946, do Estado de Santa Catarina, restabeleceu o município de Chapecó, continuando, assim, Itapiranga a figurar como seu distrito. Assim permaneceu até a vigência do quinquênio 1949-1953.

Pela Lei n.º 133, de 30 de dezembro de 1953, a Assembléia Legislativa do Estado fixou o quadro territorial para vigorar no período 1953-1958 e criou outros municípios, entre eles o de Itapiranga, desmembrado do de Chapecó.

Na Divisão Territorial, datada de 1.º de julho de 1960, o Município de Itapiranga figurou com os distritos de Itapiranga (sede) e São João. Sob o ponto de vista judiciário, continuou subordinado à comarca de Mondaí.

Em 1961, de acordo com a Lei n.º 2, de 11 de fevereiro, criou-se o distrito de Tunas, instalado em 23 de junho do ano seguinte.

Atualmente, o Município é constituído somente pelo distrito sede, ja que os distritos de São João e Tunas foram emancipados.

Fonte: IBGE

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.



Síntese das Informações
Área da unidade territorial - 2015: 283,031: km²
Estabelecimentos de Saúde SUS: 6: estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2015: 1.831: matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2015: 521: matrículas
Número de unidades locais: 665: unidades
Pessoal ocupado total: 5.983: pessoas
PIB per capita a preços correntes - 2014: 36.283,98: reais
População residente : 15.409: pessoas
População residente - Homens: 7.858: pessoas
População residente - Mulheres: 7.551: pessoas
População residente alfabetizada: 13.802: pessoas
População residente que frequentava creche ou escola : 4.749: pessoas
População residente, religião católica apostólica romana: 14.599: pessoas
População residente, religião espírita: 31: pessoas
População residente, religião evangélicas: 685: pessoas
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Rural: 3.404,03: reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Urbana: 2.548,13: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Rural: 605,00: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Urbana: 716,67: reais
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010): 0,775:

Fonte:IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística


Itapiranga: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de Itapiranga? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: