Início » Paraná » Sertanópolis


Sertanópolis - Paraná



Sertanópolis faz parte do estado do Paraná, pertencente à Região Metropolitana de Londrina. A população avaliada em 2009 é de 16.103 habitantes. Localizado no norte do estado, o município tem como marca registrada a agricultura forte. É conhecido por ter a melhor terra do Brasil, uma terra roxa avermelhada, terra argilosa com derrames basálticos. A cidade é conhecida por "Capital da Amizade".

Entre os anos de 1918 e 1920, as terras férteis do Norte do Paraná começaram a atrair inúmeros desbravadores e posseiros, porém, foi a partir de 1924 que o município de Sertanópolis começou a ser povoado. Algumas das famílias vindas do Estado de São Paulo tornaram-se proprietárias de terras, aproveitando o regime oficial de colonização, em face à crescente expansão econômica e social de São Paulo, pois viram nas terras de Sertanópolis excelente qualidade para a cultura do café.

Dessas famílias, o primeiro pioneiro que se tem notícia foi FRANCISCO GREGÓRIO DA SILVA, que já morava às margens da água da Taboca, num rancho de palmito nas imediações do atual campo de aviação, quando ali chegaram os primeiros mateiros enviados pela companhia colonizadora. Também se destacam algumas pessoas que vieram em busca do paraíso do "ciclo verde", figuram-se entre eles:Francisco Alsoza, Luiz Deliberador, Saturnino Borges Teixeira,João Ignácio Gonçalves(Conceição de Monte Alegre - SP cehgou em 1.925)e Durval Ignácio Gonçalves chegada em 1.927), Joaquim Bueno da Silva,Lourenço Antonio da Veiga, Augusto Garcia de Souza, Podalírio de Castro, os irmãos Primo, Basilio, Artur e Secondo Pissinatti, Antonio Romanim,família Casagrande Pescador,família Casagrande,família Matesco, família Moresco e Borges, família Maria Rêis entre outras.

História da cidade de Sertanópolis Paraná - PR

O território do atual Município de Sertanópolis começou a ser povoado em 1923, por algumas famílias vindas do Estado de São Paulo, que se utilizaram do regime oficial de colonização, criado e posto em prática por força do Decreto nº 1642, de 5 de abril de 1916, e que ali se localizaram em vista da fertilidade da terra, própria à cultura do café.

Entre as pessoas que atingiram Sertanópolis através da Colônia de Primeiro de Maio, na época em formação, figuram Luiz de Liberador, Saturnino Borges Teixeira, Lourenço Antonio da Veiga, Sebastião Fagundes, Joaquim Felipe de Souza e João Reichert, que ali chegaram acompanhados de suas famílias.

O Distrito Judiciário de Sertanópolis foi criado pela Lei Estadual nº 2448, de 25 de março de 1927, no Município de São Jerônimo.

Em 1929, o Distrito Judiciário foi elevado à categoria de Município autônomo. Perdeu sua autonomia em 1932, sendo restabelecida em 1934.

O nome do Município está vinculado ao fato de que na chegada dos pioneiros em 1923, deslumbrados ante a majestade das florestas locais começaram a chamar o Patrimônio de "Cidade Sertão", mais tarde oficializado como Sertanópolis.

Gentílico: sertanopolense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Sertanópolis, pela lei estadual n.º 2448, de 25-03-1927, subordinado ao município de São Jerônimo.

Elevado à categoria de município com a denominação de Sertanópolis, pela lei estadual n.º 2645, de 10-04-1929, desmembrado de São Jerônimo. Sede no atual distrito de Sertanópolis ex-povoado. Constituído do distrito sede. Instalado em 18-09-1929.

Pela lei estadual de 1932, o município perdeu sua autonomia, sendo seu território anexado ao município de Jataí.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de Sertanópolis figura no município de Jataí.

Elevado novamente à categoria de município com a denominação de Sertanópolis, por decreto n.º 1391, de 06-06-1934, desmembrado de Jataí. Sede no antigo distrito de Sertanópolis. Constituído do distrito sede. Reinstalado em 1934.

Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município figura com 2 distritos: Sertanópolis e Primeiro de Maio.

Pelo decreto-lei estadual n.º 7573, de 20-10-1938, é criado o distrito de Ibiporã, desmembrado do distrito sede do município de Londrina e anexado ao município de Sertanópolis.

Pelo decreto-lei estadual n.º 199, de 30-12-1943, é criado o os distritos de Jaguapitã e Porecatu ambos desmembrados do distrito sede do município de Sertanópolis.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 5 distritos: Sertanópolis, Ibiporã, Jaguapitã, Porecatu e Primeiro de Maio.

Pela lei estadual n.º 2, de 10-10-1947, desmembra do município de Sertanópolis os distritos de Ibiporã, Jaguapitã e Porecatu. Ambos elevados à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 2 distritos: Sertanópolis e Primeiro de Maio.

Pela lei estadual n.º 790, de 14-11-1951, desmembra do município de Sertanópolis o distrito de Primeiro de Maio. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 14-V-2001.

Revisado em 2008.

------------------------------------------------

Segundo informações retiradas do site oficial da Prefeitura Municipal de Sertanópolis: http://www.sertanopolis.pr.gov.br/

Entre os anos de 1918 e 1920, as terras férteis do Norte do Paraná começaram atrair inúmeros desbravadores e posseiros, porém foi nos idos de 1923 que o município de Sertanópolis começa a ser povoado.

Algumas famílias vindas do estado de São Paulo tornaram-se concessionárias de terras. Utilizando-se do regime oficial de colonização que em face à crescente expansão econômica e social de São Paulo, viram nas terras de Sertanópolis excelente qualidade para a cultura do café.

Dessas famílias, o primeiro pioneiro que se tem notícia foi o senhor FRANCISCO GREGóRIO DA SILVA, construindo o primeiro rancho de palmito nas imediações do atual campo de aviação. Também se destacam algumas pessoas que vieram em busca do paraíso do "ciclo verde", figuram-se entre eles: Luiz Deliberador, Saturnino Borges Teixeira, Lourenço Antônio da Veiga, João Reichert entre outras.

Em 1923, vinda do Estado de São Paulo, chega uma comitiva de engenheiros, chefiada pelo senhor CORAIM MACHADO, concessionário das terras, para iniciar a demarcação dos lotes de Sertanópolis. Dentre essas pessoas, destaca-se o trabalho dos agrimensores, MANOEL RABELLO LOUREIRO DOS SANTOS e LUDOVICO GINER SURJUS e LUIZ DELIBERADOR, que um ano após, atearam fogo no mato derrubado e fizeram o alinhamento da primeira praça da cidade, que atualmente chama-se Praça João XXIII.

Foi essa população pioneira que deu início a constituição da "Cidade Sertão", isto é, Sertanópolis, denominação pela qual, passou a ser conhecida em toda a região por onde passaram os primeiros colonizadores.

Seis anos após a chegada dos pioneiros, a Colônia de Sertanópolis, possuía cerca de 50 moradias, 5 casas comerciais, uma pensão, uma farmácia e uma máquina de beneficiar arroz. A primeira construção foi um rancho de palmito. Logo após, o sr. José Fagundes construiu um rancho de maiores proporções, que passou a ser a primeira hospedaria.

O virtuoso desenvolvimento da Colônia, propiciado pela fertilidade do solo, atraiu muitas famílias o que obrigou a em 1926, ser criado um distrito policial e um ano após, o distrito judicial. Em 1929, a Colônia já possuía uma população de 500 pessoas e a 10 de abril, criava-se o município de Sertanópolis através de um decreto estadual. Gurgêncio Celso de Mattos foi o primeiro funcionário público a ser contratado em 04 de abril de 31 por 90 mil reais mensais para "carpa nas ruas desta villa"

Entretanto, as revoluções de 1930 e 1932, geadas, chuvas fortes e prolongadas, estradas intransitáveis resultaram em um êxodo de grandes proporções. Em 1930, por exemplo, o prefeito teve que devolver seu salário de 650 mil réis ao cofre da prefeitura em decorrência da grande crise financeira. Assim, a estagnação na vida do município, fez com que retornasse à categoria de distrito, voltando a pertencer à Comarca de Jataí, hoje Jataizinho, em maio de 1932.

Dois anos depois, com as primeiras cargas dos cafezais, melhorando a situação financeira de todos, junto à união e trabalho dos moradores que permaneceram, propiciou-se, uma atividade dinâmica e empreendedora: Foram criados 138 pequenos engenhos, desenvolveu-se a cultura de suínos e a produção agrícola encontrou mercado acessível para a venda da produção.

Tudo isso, aliado a um comércio atuante, fez com que em 6 de junho de 1934, Sertanópolis recuperasse em definitivo, sua autonomia municipal. Entretanto, a Comarca da cidade somente foi criada em março de 1944 e instalada solenemente no dia 19 de abril do mesmo ano.

Já em 1947, Sertanópolis sofreu seu primeiro grande desmembramento com a criação dos municípios de Bela Vista do Paraíso, Ibiporã, Jaguapitã, Jataizinho e Porecatu. Em 1951, uma nova ruptura criava o município de Primeiro de Maio.

Fonte: IBGE

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.



Síntese das Informações
Área da unidade territorial - 2016: 505,532: km²
Estabelecimentos de Saúde SUS: 5: estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2015: 1.769: matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2015: 823: matrículas
Número de unidades locais: 750: unidades
Pessoal ocupado total: 4.776: pessoas
PIB per capita a preços correntes - 2014: 33.867,27: reais
População residente : 15.638: pessoas
População residente - Homens: 7.748: pessoas
População residente - Mulheres: 7.890: pessoas
População residente alfabetizada: 13.694: pessoas
População residente que frequentava creche ou escola : 4.066: pessoas
População residente, religião católica apostólica romana: 11.927: pessoas
População residente, religião espírita: 62: pessoas
População residente, religião evangélicas: 3.079: pessoas
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Rural: 1.483,41: reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Urbana: 2.302,53: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Rural: 400,00: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Urbana: 532,50: reais
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010): 0,723:

Fonte:IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística


Sertanópolis: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de Sertanópolis? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: