Início » Minas Gerais » Extrema


Extrema - Minas Gerais



Extrema faz parte do estado de Minas Gerais. Sua população estimada era de 24.886 habitantes, em 2007. E situa-se a 492km da Capital do estado de Minas Gerais.

Seu nome deve-se à sua localização geográfica: sua zona urbana é a cidade mais ao sul de Minas Gerais (embora o ponto geográfico mais ao sul do estado fique na zona rural do vizinho município de Camanducaia), ou seja, tem a maior latitude de todo o estado e está, também, na extrema borda ocidental do maciço da Serra da Mantiqueira. Fica localizado às margens da rodovia Fernão Dias (BR-381), que liga São Paulo a Belo Horizonte.

Extrema, antigo distrito criado em 1871/1891 com a denominação de Santa Rita da Extrema e subordinado ao município de Jaguari (hoje: Camanducaia), tornou-se vila pela lei estadual nº 319 de 16 de setembro de 1901. A partir de 1915 denominado Extrema, recebeu status de cidade em 1925.

História da cidade de O núcleo inicial, segundo a tradição que congregou os primeiros moradores da vila de Extrema foi uma ermida, cuja construção data de época não determinada, mas sem dúvida, antes do ano de 1800. Ainda segundo a tradição, a essa ermida, consagrada à invocação de Santa Rita, foi uma doação de trinta alqueires de terreno, pelo fazendeiro José Alves, Vulgo Zeca Alves, proprietário de vastos latifúndios que abrangiam parte da serra do Lopo e dos locais denominados "Tenentes" e "Rodeio".

O topônimo explica-se pela própria localização geográfica do local, localizado no extremo sul do estado de Minas Gerais. Anteriormente, o local chamou-se também, Registro eSanta Rita de Extrema. A primeira dessass denominações explica-se pela mudança do então Registro de Mandu (Pouso Alegre) para a margem do Rio Jaguari, mudança essa determinada pelo Governador General Luiz Diogo da Silva, dando-se a transferência pelo Assento de 29 de novembro de 1764. A segunda - Santa Rita da Extrema - , o foi em homenagem à padroeira do lugar , Santa Rita, e em função da situação geográfica, como ficou dito.

Os primeiros povoadores a se fixarem em torno da ermida eram portugueses que provinham de Camanducaia, de Bragança Paulista, de Atibaia e de São João do Curralinho (hoje,Joanópolis). A tradição guardou os nomes do Capitão José da Silva Miranda, Lourenço Dias Portela, João Tavares, Antonio Rodrigues Pimentel, Alexandre Faustino de Almeida, Francisco Leite da Silva, José Francisco da Silva, José Rodrigues de Almeida, Manoel Pereira Galvão e José Pereira da Cunha.

FORMAçãO ADMINISTRATIVA-A 12 de janeiro de 1839,sob a presidência do Primeiro juiz de Paz, Francisco da Silva Teles,sendo Preimeiro Escrivão de Paz José Manoel de Moura Leite, realizou-se a primeira audiência do Juiz de Paz. A 12 de outubro de 1871, pela Lei provincial número 1 858, foi criado o distrito, com a denominação de Santa Rita da Extrema, o sendo município, com a mesma denominação e território desmembrado do de Jaguari (mais tarde Camanducaia), pela Lei estadual n.º 319, de 16 de setembro de 1901. A instalação deu-se a 1º de janeiro de 1902. Em 1911, a Divisão Administrativa do Brasil apresenta o município de Santa Rita da Extrema composto por um só distrito, o de sua sede. Pela Lei estadual n.º 663, de l8 de setembro de 1915, tanto o município como seu distrito único tiveram sua denominação simplificada para "Extrema". No entanto, no Recenseamento Geral de 1950, ainda aparece o antigo nome. A Lei estadual nº 893, de 10 de setembro de 1925, elevou à categoria de cidade a sede do município de Extrema, que, na Divisão Administrativa Brasileira de 1933, continua figurando com um só distrito, o da sede. Já nas divisões de 1937 e 1938, o município aparece com dois distritos: o de Extrema, a sede, e o de São José de Toledo.

Com essa constituição - dois distritos - o município permaneceu através das divisões e quadros territoriais fixados pelo Decreto-lei estadual n.º 148, de 17 de dezembro de 1938 (vigência no quinquênio 1939-1943) e no quadro pré-fixado para o quinquênio 1944-1948, pelo Decreto-lei estadual de n.º1 058, de 31 de dezembro de 1953, a essa altura, com a simplificação dom topônimo São José de Toledo para "Toledo". Pelo Decreto-lei estadual n.º 1 039,

de 12 de dezembro de 1953, o município voltou a constar de um só distrito, o da sede,visto o desmembramento do distrito de Toledo.

FORMAçãO JUDICIáRIA - As divisões territoriais de 31 de dezembro de 1936 e 31 de dezembro de 1937 como também o quadro anexo ao Decreto-lei estadual n.º 88, de 30 de março de 1938 dão o município de Extrema subordinado ao têrmo e à comarca de Camanducaia. Pelo disposto no Decreto-lei estadual n.º 148, de 17 de dezembro de 1938, que fixou o quadro territorial para o quinquênio 1939-1943, o município de Extrema passou a constituir o novo Têrmo dessa designação, jurisdicionado à Comarca de Camanducaia. Tal situação figura no mencionado quadro territorial e também no vigente em 1944-1948, estabelecido pelo Decreto-lei estadual n.º1 058, de 31 de dezembro de 1943. Pelo Decreto-lei estadual n.º 2 094, expedido em 8 de outubro de 1948, foi criada a comarca de Extrema, instalada em l5 de novembro de 1949.

Fonte: IBGE

Autor do Histórico: TEREZINHA STELA LAMBERT ROSA

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.



Síntese das Informações
Área da unidade territorial - 2015: 244,586: km²
Estabelecimentos de Saúde SUS: 18: estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2015: 4.844: matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2015: 1.238: matrículas
Número de unidades locais: 1.313: unidades
Pessoal ocupado total: 18.203: pessoas
PIB per capita a preços correntes - 2014: 144.320,88: reais
População residente : 28.599: pessoas
População residente - Homens: 14.414: pessoas
População residente - Mulheres: 14.185: pessoas
População residente alfabetizada: 24.990: pessoas
População residente que frequentava creche ou escola : 8.685: pessoas
População residente, religião católica apostólica romana: 20.266: pessoas
População residente, religião espírita: 437: pessoas
População residente, religião evangélicas: 5.541: pessoas
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Rural: 2.306,04: reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Urbana: 2.356,17: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Rural: 510,00: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Urbana: 650,00: reais
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010): 0,732:

Fonte:IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Extrema: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de Extrema? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: