Início » Minas Gerais » Barbacena


Barbacena - Minas Gerais



Barbacena é um município do estado de Minas Gerais, no Brasil. Encontra-se a uma latitude 21º13′33" sul e a uma longitude 43º46′25" oeste. De acordo com o censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em 2010, sua população é de 126 325 habitantes.

É um grande produtor de frutas e de flores. Se destaca como centro de ensino, com expressiva influência regional, tendo também um comércio diversificado. Barbacena fica na Serra da Mantiqueira. Dista 169 quilômetros da capital do estado, Belo Horizonte. O município, com 788,001 quilômetros quadrados, ocupa o sítio de um antigo aldeamento de índios puris, na região conhecida como Campo das Vertentes.

Barbacena é conhecida em todo o Brasil e também no exterior como a "Cidade das Rosas", em função da grande produção local desta flor. No Brasil, o município também é conhecido como a "Cidade dos Loucos", pelo grande número de hospitais psiquiátricos instalados no local. A cidade atraiu esses manicômios em decorrência da antiga ideia, defendida por alguns médicos, de que seu clima ameno, com temperaturas médias bem baixas para os padrões brasileiros, faria com que os doentes mentais ficassem mais quietos e menos arredios, supostamente facilitando o tratamento.

História da cidade de Barbacena

Barbacena teve origem em pequeno aldeamento de índios Puris, formado por Jesuítas junto às cabeceiras do Rio das Mortes, no sítio denominado Borda do Campo pelas primeiras bandeiras que penetraram no território das Minas Gerais. Os indígenas, pertencentes a nação Tupi, habitavam a Zona do Campo, desde a Mantiqueira, e tinham por vizinhos, a leste, os Coroados, e, ao norte, os Carijós. Tendo vindo ao sul, espalharam-se pelas regiões de Queluz e Congonhas do Campo. Os últimos representantes desses aborígenes desapareceram em meados do século XVIII.

Os primeiros povoadores da região foram paulistas e portugueses, procedentes, na maioria, de Taubaté. Transpondo a Mantiqueira pela garganta do Embau, hoje Cruzeiro, desbravaram os sertões e estabeleceram-se no território. Dedicaram-se de início a mineração e, em seguida, quando já se encontrava aberto o Caminho Novo, também chamado "das partes de São Paulo" ou do Rio Grande, a lavoura e a criação de gado. Essa empresa foi iniciada pelo Capitão Garcia Rodrigues Paes Leme, em 1698, e terminada com o auxílio de seu cunhado, o Coronel Domingos Rodrigues da Fonseca Leme, então já estabelecido na Fazenda da Borda do Campo. Como recompensa, receberam ambos vários títulos, privilégios e diversas sesmarias ao longo do Caminho Novo, por eles aberto.

Como cobrador das entradas e provedor dos quintos, o Coronel Domingos Rodrigues da Fonseca Leme estabeleceu nas terras de suas sesmarias o Registro da Borda do Campo, depois chamado "Velho" e, mais tarde, do "Padre Manoel Rodrigues". Vendida a fazenda, em 1724, a Matias Domingos e a Francisco da Costa, retirou-se o Coronel Fonseca Leme para São Paulo, onde faleceu em 1738.

A primitiva Freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo foi criada em 1725, pelo 4° Bispo do Rio de Janeiro, Frei Antônio de Guadalupe. Foi seu 1° Vigário o Padre Luís Pereira da Silva e teve por sede provisória, até 1730, a Capela do Borda. Daí a sede da Freguesia foi transferida para a chamada Igreja Nova, atual Matriz de Barbacena. A conclusão da Matriz data de 1764. Terminadas, porém, as primeiras obras, foram entregues ao culto a 27-11-1748. Em tôrno da Matriz foi-se formando, desde o início da construção, o antigo arraial da Igreja Nova. Por sua vantajosa posição comercial entre o Caminho Novo e o Velho, que ligavam Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso ao Rio de Janeiro, o povoado prosperou. Em 14-08-1791 foi elevado à categoria de Vila pelo Governador da Capitania, Visconde de Barbacena, daí a denominação, desmembrando seu território dos termos das Vilas de São José e São João del Rei.

No começo de sua verdadeira e gloriosa história, Barbacena vê-se forçada a festejar a condenação dos Inconfidentes, e ainda expor, nas vizinhanças da Igreja do Rosário e à margem da antiga Estrada Real do Rio para Vila Rica, o braço direito de Tiradentes.

A reação de Barbacena contra o Governo da Província, vem pela permanência de D. Pedro em nossa Pátria. Em representação ao Príncipe Regente D. Pedro a 11-02-1822, a Vila de Barbacena se propõe para Capital, sede da Monarquia Portuguesa, então em crise , oferecendo-se os barbacenenses para lutar em defesa do Príncipe. Faz jus, por essa atitude, ao título de "Nobre e Muito Leal", que mais tarde lhe é conferido pelo 1° Imperador, por Alvará de 17-03-1823.

Em 1833, converte-se em bastião de resistência à insurreição de Ouro Preto. é ali, em casa do Padre Manuel Rodrigues da Costa, no Registro Velho, que se articula o movimento de 10-06-1842.

Mais tarde, participa vivamente das campanhas da Abolição e da República, tornando conhecidas e respeitadas as culturas de seus eminentes filhos e suas tradições, tendências liberais e progressistas.

Gentílico: barbacenense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Barbacena pelo Alvará de 16-01-1752.

Elevado à categoria de Vila com a denominação de Barbacena, em 14-08-1791. A instalação se deu em 03-09-1791.

Pelo Alvará de 24-02-1823, a Vila teve o título de "Nobre e Muito Leal Vila de Barbacena".

Elevada à condição de Cidade com a denominação de Barbacena, pela Lei Provincial n° 163, de 09-03-1840.

Pela Lei Provincial n° 1723, de 10-10-1870 e por Lei Estadual n° 2, de 14-09-1891, é criado o Distrito de Nossa Senhora dos Remédios e anexado ao Município de Barbacena.

Pela Lei Provincial n° 1830, de 10-10-1871 e por Lei Estadual n° 2, de 14-09-1891, é criado o Distrito de Desterro do Melo e anexado ao Município de Barbacena.

Pela Lei Provincial n° 1887, de 15-07-1872, é criado o Distrito de Santana da Ressaca e anexado ao Município de Barbacena.

Em 1874, é criado o Distrito de Ribeirão de Alberto Dias confirmada pela Lei Estadual n° 2, de 14-09-1891, e anexado ao Município de Barbacena.

Pela Lei Provincial n° 2149, de 30-10-1875, e por Lei Estadual n° 2, de 14-09-1891 é criado o Distrito de Quilombo e anexado ao Município de Barbacena.

Pela Lei Provincial n° 2325, de 12-07-1876, o Distrito de Santana da Ressaca passou a denominar-se Santana do Carandaí.

Pela Lei Provincial n° 2701, de 30-11-1880, e pela Lei Estadual n° 2, de 14-09-1891, é criado o Distrito de Santo Antônio da Ibertioga e anexado ao Município de Barbacena.

Pela Lei Provincial n° 2712, de 30-11-1880 e por Lei Estadual n° 2, de 14-09-1891, é criado o Distrito de Santana do Livramento e anexado ao Município de Barbacena.

Pela Lei Provincial n° 2799, de 30-10-1881, é criado o Distrito de Borda do Campo e anexado ao Município de Barbacena.

Pela Lei Provincial n° 2906, de 26-09-1882, Barbacena adquiriu do Município de Lima Duarte o e Distrito de Santa Rita do Ibitipoca.

Pela Lei Provincial n° 2955, de 07-10-1882, o Distrito de Borba do Campo passou a denominar-se São Sebastião dos Torres.

Pela Lei Provincial n° 3272, de 30-10-1884, e por Lei Estadual n° 2, de 14-09-1891, é criado o Distrito de São Domingos e anexado ao Município de Barbacena.

Pela Lei Provincial n° 3798, de 16-08-1889 e por Lei Estadual n° 2, de 14-09-1891, é criado o Distrito de Santa Bárbara do Tugurio e anexado ao Município de Barbacena.

Pelo Decreto n° 318, de 09-01-1891, o Distrito de São Domingos tomou o nome de São Domingos do Monte Alegre.

Pela Lei Estadual n° 2, de 14-09-1891, é criado o Distrito de Curral Novo e anexado ao Município de Barbacena.

Pela Lei Resolução n° 50, de 19-09-1895, o Distrito de Ribeirão de Alberto Dias passou a denominar-se São José da Ressaquinha.

Pela Lei Municipal n° 52, de 21-09-1895, o Distrito de Curral Novo passou a chamar-se Bias Fortes.

Pelo Decreto Municipal n° 148, de 20-05-1896, o Distrito de Quilombo passou a denominar-se União.

Em Divisão Administrativa referente ao ano de 1911, o Município é constituído de 14 Distritos: Barbacena, Bias Fortes, Campolide, Santana do Carandaí ex-Santana da Ressaca, Desterro do Melo, Ibertioga ex-Santo Antônio da Ibertioga, Pedro Teixeira, Remédios ex-Nossa Senhora dos Remédios, Ressaquinha, Santana do Livramento, Santa Bárbara do Tugúrio, Santa Rita do Ibitipoca, São Domingos do Monte Alegre, São Sebastião dos Torres ex-Borda do Campo e União.

Pela Lei Estadual n° 556, de 30-08-1911, é criado o Distrito de Campolide ex-povoado de José Pinto, em terras desmembradas do Distrito de Santa Rita do Ibitipoca e anexado ao Município de Barbacena. Pela mesma Lei é criado o Distrito de Pedro Teixeira e anexado ao Município de Barbacena.

Pela lei n° 663, de 18-09-1915, é criado o Distrito de Ilhéus, criado com terras desmembradas dos Distritos de Santo Antônio da Ibertioga e Barbacena e anexado ao Município de Barbacena.

Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 01-IX-1920, o Município é constituído de 16 Distritos: Barbacena, Bias Fortes, Campolide, Carandaí, Desterro do Melo, Ilhéus, Livramento ex-Santana do Livramento, Pedro Teixeira, Nossa Senhora dos Remédios, Ressaquinha, Santa Rita do Ibitipoca, Santa Bárbara do Tugúrio, Santo Antônio da Ibertioga, São Domingos do Monte Alegre e São Sebastião dos Torres.

A Lei Estadual n° 843, de 07-09-1923, desmembra do Município de Barbacena o Distrito de Santana do Carandaí. Elevado à categoria de Município com a denominação Carandaí. A mesma Lei de n° 843, altera a denominação dos Distritos de: Ilhéus; para Padre Brito; Nossa Senhora dos Remédios para Remédios. O mesmo instrumento legal transfere do Município de Barbacena os Distritos dePedro Teixeira para ser anexado ao Município de Lima Duarte, São Domingos do Monte Alegre para Alto Rio Doce respectivamente.

Em Divisão Administrativa referente ao ano de 1933, o Município é constituído de 13 Distritos: Barbacena, Bias Forte, Campolide, Desterro do Melo, Padre Brito, Remédios, Ressaquinha, Santana do Livramento, Santa Bárbara do Tugúrio, Santa Rita do Ibitipoca, Santo Antônio da Ibertioga, São Sebastião dos Torres e União.

Pelo Decreto-Lei Estadual n° 88, de 30-03-1938, o Distrito de Campolide passou a chamar-se Saldanha.

Em Divisões Territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o Município é constituído de 13 Distritos: Barbacena, Bias Fortes, Desterro do Melo, Padre Brito, Remédios, Ressaquinha, Saldanha ex-Campolide, Santa Bárbara do Tugúrio, Santa Rita do Ibitipoca, Santana do Livramento ex-Livramento, Santo Antônio da Ibertioga, São Sebastião dos Torres e União.

O Decreto-Lei n° 148, de 17-12-1938, desmembra do Município de Barbacena os Distritos de União, Campolide ex-Saldanha e Ibitipoca ex-Santa Rita do Ibitipoca, para formar o novo Município com a denominação de Bias Fortes ex-União, pela mesma Lei o Distrito de Santa Bárbara do Tugúrio passou a chamar-se Tugúrio, Santana do Livramento a denominar-se Livramento, Santo Antônio da Ibertioga tomou o nome Ibertioga, Bias Forte a chamar-se Sítio e o Distrito de São Sebastião dos Torres a denominar-se Torres.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o Município é constituído de 10 Distritos: Barbacena, Desterro do Melo, Ibertioga ex-Santo Antônio da Ibertioga, Livramento ex-Livramento, Padre Brito, Remédios, Ressaquinha, Torres ex-São Sebastião dos Torres, Sítio ex-Bias Fortes, Tugúrio ex-Santa Bárbara do Tugúrio.

Pelo Decreto-Lei Estadual n° 1058, de 31-12-1943, o Distrito de Remédios passou a denominar-se Angoritaba, Livramento a chamar-se Oliveira Fortes e Torres tomou a denominação de Correia de Almeida.

No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o Município é constituído de 10 Distritos: Barbacena, Angoritaba ex-Remédios, Desterro do Melo, Ibertioga, Oliveira Fortes ex-Livramento, Padre Brito, Ressaquinha, Correia de Almeida ex-Torres, Sítio ex-Bias Fortes e Tugúrio.

A Lei Estadual n° 336, de 27-12-1948, desmembra do Município de Barbacena o Distrito de Sítio, elevado à categoria de Município com a denominação Antônio Carlos, e ainda pela mesma Lei, é criado o Distrito de Paiva, com terras desmembrada do Distrito de Oliveira Forte e anexado ao Município de Barbacena.

Em Divisão Territorial datada de 01-VII-1950, o Município é constituído de 10 distritos: Barbacena, Angoritaba, Correia de Almeida, Desterro do Melo, Ibertioga, Oliveira Fortes, Paiva, Padre Brito, Ressaquinha, Tugúrio.

Pela Lei Estadual n° 1039, de 12-12-1953, desmembra do Município de Barbacena o Distrito de Angoritaba. Elevado á categoria de Município com a denominação de Senhora dos Remédios, pela mesma Lei, desmembra os Distritos Oliveira Fortes, Paiva e Ressaquinha, todos elevados à categoria de Município.

Em Divisão Territorial datada de 01-VII-1960, o Município é constituído de 6 Distritos: Barbacena, Correia de Almeida, Destêrro do Melo, Ibertioga, Padre Brito, Tugúrio.

Pela Lei Estadual n° 2764, de 30-12-1962, desmembra do Município de Barbacena o Distrito de Desterro do Melo, Ibertioga e Tugúrio, todos elevados à categoria de município.

Alterações Toponímicas Distritais

Pela Lei Estadual nº 2764, de 30-12-1962, é criado o Distrito de Senhora das Dores e anexado ao Município de Barbacena.

Em Divisão Territorial datada de 31-XII-1963, o Município é constituído de 4 Distritos: Barbacena, Correia de Almeida, Padre Brito e Senhora das Dores. Assim permanecendo em Divisão Territorial datada de 1995.

Pela Lei Municipal n° 3365, de 08-11-1996, foram criados os Distrito de Colônia Rodrigo Silva, Costas da Mantiqueira, Faria, Galego, Mantiqueira do Palmital, Pinheiro Grosso, Ponte do Cosme, Ponte Chique do Martelo e São Sebastião dos Torres e anexados ao Município de Barbacena.

Em Divisão Territorial datada de 2003, o município é constituído de 13 Distritos: Barbacena, Colônia Rodrigo Silva, Correia de Almeida, Costas da Mantiqueira, Faria, Padre Brito, Galego, Mantiqueira do Palmital, Senhora das Dores, Pinheiro Grosso, Ponte do Cosme, Ponte Chique do Martelo, São Sebastião dos Torres. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte: IBGE

Autor do Histórico: MáRCIO JOSé GUIMARãES

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.



Síntese das Informações
Área da unidade territorial - 2015: 759,186: km²
Estabelecimentos de Saúde SUS: 57: estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2015: 15.013: matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2015: 5.646: matrículas
Número de unidades locais: 3.189: unidades
Pessoal ocupado total: 30.348: pessoas
PIB per capita a preços correntes - 2014: 17.014,04: reais
População residente : 126.284: pessoas
População residente - Homens: 60.162: pessoas
População residente - Mulheres: 66.122: pessoas
População residente alfabetizada: 111.699: pessoas
População residente que frequentava creche ou escola : 33.132: pessoas
População residente, religião católica apostólica romana: 109.807: pessoas
População residente, religião espírita: 2.308: pessoas
População residente, religião evangélicas: 9.396: pessoas
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Rural: 1.628,20: reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Urbana: 2.798,94: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Rural: 326,00: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Urbana: 510,00: reais
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010): 0,769:

Fonte:IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Barbacena: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de Barbacena? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: